segunda-feira, fevereiro 11, 2008

O finzinho do dia.






Entre o vento salgado que se fazia sentir e toda a calma que um fim de tarde de domingo consegue transmitir, surgiu uma questão para a qual não consegui encontrar resposta. Mas...por que existo? Que faço eu aqui nesta esfera designada por Planeta Terra?


Alguém sabe?


Qual a nossa finalidade ao existir?


Ora...uma questão filosófica que certamente já colocaram, onde podemos obter imensas respostas, ou até nenhuma! Dentro de várias soluções, a com mais sentido será que, "já que aqui estamos, bora lá aproveitar as coisinhas boas da vida!"


Conclusão: Nada mais importa do que a nossa felicidade. Lutando sempre por ela, ao fazer tudo aquilo que mais gostamos! - Só assim a vida faz sentido - até porque deste mundo, nada mais levamos senão umas quantas boas memórias, por isso, lutem por essas que ficam para sempre neste disco rígido que é a alma! o resto? Bem, o resto tal como este post que acabam de ler...


...conversa...




@ São Pedro de Moel

3 comentários:

anlundo disse...

"por que existo?" de facto é uma questão existencial muito espectacular! uma questão tão antiga como a humanidade. e alguns conhecem e conheceram a resposta. e é tão verdade que a sabedoria da antiguidade nessa matéria é a mesma de hoje só que com outra roupagem. também é interessante saber que qualquer pessoa pode saber a resposta.

não concordo com a soluçao que propõe. apesar de achar que as pessoas devam aproveitar as coisas boas da vida. acho essencial fazer um esforço de compreender a nossa existencia, a nossa finalidade até para encontrarmos a tal felicidade. e é dificil fugir da questão. exemplos: o sofrimento, a injustiça dos homens. como explicar?
ora se fugirmos destas questões, ou mesmo de nós próprios, será talvez uma vida limitada.
outra perspectiva: para aproveitarmos bem as coisas boas da vida talvez seja necessário compreender a própria vida, e saber navegar. é como ver um filme cómico. se não entendermos a história só vamos rir nas partes mais evidentes. as piadas mais escondidas que são as melhores não as veremos.
e a filosofia da vida não é apenas teoria. é muita, muita prática e por isso tão dificil. porque obriga por exemplo a olhar para nós, e para os nossos medos.

por ultimo: as propostas dos 'mestres', 'sábios', artistas, escritores, poetas de diversas culturas e crenças dizem no essencial o mesmo sobre a vida e sobre os humanos. há alguma harmonia que no fundo é onde reside a verdade.

ja vai extenso. lamento. entusiasmo do momento.

erdnaar disse...

Já podes ver meu bloguesito.. nenhum assunto em concreto.. mas pode-se falar de tudo :)

Suh disse...

concordo! a vidinha já é tao curta...temos mesmo d aproveitar tudo!ao maximo!

pois...realmente também ja me questionei, e também nao tenho a certeza...talvez seja esse factor, essa incognita que dá toda a graça a vida, n achas? ao tentar descobrir a resposta :)

amei o texto... continua...
beijinhos